Radar

 

Radar do Comércio

O Radar do Comércio disponibiliza os principais indicadores que permitem uma análise global do desempenho do comércio cearense.

 

Radar do Comércio Exterior

O Radar do Comércio Exterior publicado mensalmente pelo Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará – IPECE tem por objetivo disponibilizar informações relativas à evolução das principais variáveis do comércio exterior cearense. Dessa forma, mais uma vez o IPECE vem contribuindo com toda a sociedade local, ajudando principalmente os agentes que procuram informações de qualidade, tempestivas e seguras para a tomada de decisões.

 

Radar do Emprego

O Radar do Emprego divulga mensalmente as informações sobre o mercado de trabalho cearense utilizando os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED)/MTE. Sintetizando os principais resultados para o Ceará e evidenciando comparações com outras unidades da federação. A atualização das informações segue o calendário de divulgação dos dados pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

 

Radar da Indústria

O Radar da Indústria a partir da apresentação de um conjunto selecionado de indicadores permite uma rápida avaliação do desempenho mensal da indústria cearense. Nesta publicação, estão relacionadas a produção física (IBGE), o Produto Interno Bruto Industrial (IPECE), o consumo de energia elétrica (COELCE/CE)saldo de empregos formais (CAGED/MTE) e o número de horas pagas na indústria de transformação (IBGE), além de ICMS (SEFAZ/CE) e comércio exterior dos produtos industriais (MDIC).

 

Radar da Inflação

O Ipece está lançando neste mês a publicação Radar da Inflação, de caráter mensal, com objetivo de monitorar a inflação da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) a partir de um comparativo com a inflação nacional. O documento contém seis indicadores: Variação mensal do IPCAVariação acumulada de 12 meses do IPCAVariação acumulada no ano do IPCAVariação mensal do IPCA por gruposVariação acumulada de 12 meses por gruposVariação mensal do INPC; e Variação acumulada de 12 meses do INPC. O documento conta principalmente com informações relativas ao IPCA, índice que o Conselho Monetário Nacional (CMN)utiliza para determinar a meta oficial de inflação do Brasil e o banco central para fixação da taxa de juros SELIC, parâmetro fundamental na condução da política monetária. Além do IPCA, o radar também apresenta dois indicadores do INPC, que é o Índice de inflação referente às famílias com rendimento monetário de 01 a 05 salários mínimos.

 

Radar de Serviços

Radar de Serviços, divulgado mensalmente, tem como base a Pesquisa Mensal dos Serviços (PMS) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que visa a produzir indicadores de acompanhamento conjuntural do setor de serviços do país. É produzido a partir de um amplo conjunto de indicadores para a economia cearense em um comparativo nacional e objetiva monitorar o acompanhamento conjuntural da atividade de maior participação no Produto Interno Bruto (PIB) do Estado.

 

Radar do PIB Cearense pela Ótica da Produção

O Radar do PIB Cearense pela ótica da produção (série disponível a partir de 2002) apresenta a evolução do valor corrente do PIB (Brasil, Nordeste e Ceará), além de uma série de outros indicadores, a saber: variação real anual do PIB cearense, nordestino e nacional; evolução da participação nacional e regional do PIB cearense; variação real anual do valor adicionado bruto das grandes atividades econômicas (Agropecuária, Indústria e Serviços); evolução da participação dessas mesmas atividades no VAB cearense e, por fim, a evolução das participações dessas atividades nas mesmas atividades no âmbito regional e nacional, tudo isso para o período dos últimos cinco anos. A base de dados utilizada na elaboração desse produto é o Sistema de Contas Regionais (SCR) disponível no site do IBGE.

 

Radar do PIB Cearense pela Ótica da Renda

O Radar do PIB Cearense pela ótica da renda (série disponível a partir de 2010) mostra o PIB como resultado da soma da remuneração dos fatores de produção, isto é, remuneração dos empregados, mais o rendimento misto bruto, mais o excedente operacional bruto, mais o total dos impostos, líquidos de subsídios, sobre a produção e importação. O referido produto apresenta a evolução das participações de cada um desses componentes no valor corrente do PIB cearense para os últimos cinco anos. A base de dados utilizada na elaboração desse produto é o Sistema de Contas Regionais (SCR) disponível no site do IBGE.