Lançamentos do Big Data e Capp marcam evento que comemorou os 15 anos de criação do Ipece

17 de abril de 2018 - 10:23

Os lançamentos do Centro de Análise de Dados e Avaliação de Políticas Públicas (Capp); do Big Data Ceará e de três livros, além de duas grandes palestras e outras ações, como a divulgação do aplicativo do Ipece e do seu vídeo institucional, marcaram as comemorações – durante todo o dia de ontem (16/04) – dos 15 anos do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), órgão vinculado à Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) do Governo do Estado do Ceará. Nos discursos de abertura do evento, o Ipece foi parabenizado pelo trabalho que vem desenvolvendo ao longo dos anos, no que tange a elaboração de estratégias e políticas públicas para o desenvolvimento do Estado do Ceará.

Logo na abertura do evento, que reuniu, no auditório da Seplag, secretários de Estado; dirigentes de representantes de vários órgãos, como por exemplo, da Escola de Gestão Pública (EGP), do TCE e do Ministério Público estadual, professores, economistas, ex-dirigentes do Instituto e funcionários públicos, o chefe de Gabinete do Governo do Estado do Ceará, Élcio Batista, que representou o governador Camilo Santana, afirmou que o Instituto cumpre um papel de suma importância para o Ceará, pois tem hoje um capital humano qualificado, capaz de produzir e tratar informações para propor políticas públicas e apontar, se for o caso, mudanças necessárias, a fim de obter os melhores resultados para a população.

Com o trabalho do Ipece – disse – as políticas públicas do Estado passam a ser mais eficientes, reduzindo gastos do dinheiro público, já que os recursos passam a ser melhor aplicados, obtendo melhores resultados e poupando os recursos, já tão escassos. Outro ponto destacado pelo Chefe de Gabinete foi a intenção do Governador em lançar, via Ipece, o Big Data, estratégia voltada para o gerenciamento de dados através da inteligência artificial. “O Ceará, com certeza, foi o primeiro Estado do país a propor, portanto, é pioneiro, o Big Data, que vai ser de fundamental importância para o Ceará”.

CAPITAL HUMANO

O titular da Seplag, Maia Júnior, disse que a “trajetória vitoriosa” do Ipece É consequência de vários fatores, mas pincipalmente do capital humano. Lembrou que, logo após a criação do órgão, em 2003, o primeiro desafio já estava presente: dotar o Instituto com o foco correto. A idéia era que o Ipece não tivesse o intuito de apenas aprimorar a inteligência pública do estado, mas sim que essa inteligência pudesse influenciar  a decisão dos gestores públicos nas diversas políticas setoriais do Ceará, atuação que tem que ser diária, presente, a fim de melhorar as condições de vida da população nas diferentes áreas sociais e econômicas.

“Base de dados sempre o Estado teve. Mas trabalhar tais dados para direcionar as ações públicas nunca foi praxe. Trabalhar os dados com estudos corretos pior ainda. Mas como fazer isso? – indagou Maia Júnior. Ele mesmo apresentou a resposta: “com gente capacitada, qualificada, tiradas – ou em parcerias – do celeiro das universidades. E foi o que foi feito”. Hoje – frisou – o Ipece tem um capital humano qualificado e tem recebido todo apoio do Governo do Estado, através da Seplag. O Big Data, por exemplo, vai transformar ainda mais o órgão. Para conclui, ele  ressaltou; não se pode governar um estado com base no improviso, no imediatismo, mas sim por meio do conhecimento. E o Ipece tem essa missão: contribuir não somente com a inteligência, mas com a base de informação que é desenvolvida, o que permite avaliar as políticas públicas.

RELEVANTES

O diretor Geral do Ipece, professor Flávio Ataliba, afirmou que o Instituto tem prestado relevantes serviços, dentre eles a participação decisiva na consolidação da parceria com o Banco Mundial, a partir da Operação de Crédito conhecida como Swaps em 2004 e 2009, contribuindo para a introdução, no Estado, da cultura de gestão por resultados. O Programa para Resultados, PforR, ora em andamento e também gerenciado pelo Ipece, é uma inovação na América Latina considerando os entes subnacionais, como já bem atestado pelo Banco Mundial. Além do trabalho pioneiro e exemplar da Seduc, liderada pela então professora Izolda Cela e pelo ex-Governador Cid Gomes, tem também a contribuição do Instituto que, de forma criativa, propôs um mecanismo de rateio do ICMS para os municípios a partir do desempenho das escolas, o que vem ajudando a impulsionar a melhoria desses índices.

Ele citou também a colaboração fundamental que o Instituto vem dando, junto com o IBGE e Assembléia Legislativa do Estado do Ceara, no problema da definição dos limites municipais no Estado, projeto que se encontra em estágio bem avançado de conclusão. Como o mundo vive a era do Estado Inteligente, ele observou que o governador Camilo Santana baixou, recentemente, um Decreto instituindo o Programa Big Data Ceará, um projeto que é liderado pelo Ipece, com o apoio da Funcap, Etice, Seplag e Gabinete do Governador. Assim, surge também o Centro de Análise de Dados e Avaliação de Politicas Públicas (Capp) do Ipece, que dará organicidade e centralidade a todo esse esforço, facilitando a interação com pesquisadores locais, nacionais e internacionais.

Esse é o novo estímulo que se apresenta para o Instituto. É a necessidade de pensar, mais do que nunca, de forma estratégica, com técnicas modernas e análises avançadas. Cientes de que não existe solução fácil para problemas complexos, agora é o momento em que a excelência acadêmica, aliada à percepção mais acurada dos problemas práticos, terá que ser continuamente perseguida. Para finalizar, ele frisou: lembrem-se sempre que alguém na mais distante localidade no Estado, ou no lar mais humilde pode ter sua vida alterada para melhor a partir do que façamos aqui. E citou Martin Luther King: “Se lhe pedirem para ser varredor de ruas, varra as ruas como Michelangelo pintava, como Beethoven compunha ou como Shakespeare escrevia”.
Dentre os muitos presentes ao evento, o secretário da Fazenda do Estado, João Marcos Maia; o presidente da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap), Tarcísio Pequeno;  o presidente do Tribunal de Contas do Estado, Edilberto Carlos Pontes Lima, e diretora da Escola de Gestão Pública (EGP), Lúcia Siebra.

Assessoria de Comunicação do Ipece
(85) 3101.3509