Fórum Ceará em Debate aborda a importância da ciência para o desenvolvimento com Cláudio Frischtak e Tarcísio Pequeno

5 de março de 2018 - 13:13

O Economista Cláudio Frischtak, consultor do Banco Mundial, e o professor Tarcísio Pequeno, presidente da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap) são os palestrantes de mais uma edição do Fórum Ceará em Debate. “A importância da ciência para o desenvolvimento: algumas reflexões para o Ceará” é tema que vai ser abordado pelos palestrantes. O Fórum vai ser realizado nesta quarta-feira (07), às 09h30min, no auditório do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece) (Edifício Seplag – térreo – Centro Administrativo Governador Virgílio Távora, bairro Cambeba).

O Fórum, que completa sua oitava edição, é uma iniciativa do Ipece e Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), com apoio do Governo do Estado. Tem como objetivo, de acordo com o diretor Geral do Instituto, professor Flávio Ataliba, ampliar, de forma democrática e transparente, o debate com a sociedade civil sobre temas relevantes do Estado. A primeira edição do Fórum Ceará em Debate foi em agosto de 2017, com a palestra do secretário de Planejamento e Gestão (Seplag) do Governo do Estado, Francisco de Queiroz Maia Júnior, que falou sobre “O Ceará Precisa de um Novo Modelo de Desenvolvimento?”.

O segundo encontro foi com Eudoro Walter de Santana, superintendente do Instituto de Planejamento de Fortaleza (Iplanfor), secretário Executivo do Conselho da Cidade de Fortaleza e Coordenador do Pacto Por Um Ceará Sustentável. Já a terceira edição foi com Mauro Filho, titular da Secretaria da Fazenda do Estado do Ceará (Sefaz/Ceará), que falou sobre  “A crise do federalismo brasileiro e seu reflexo no Ceará”; o quarto foi com o professor Flavio Cunha, que proferiu palestra sobre o tema “A Economia do Desenvolvimento Humano na Infância e na Adolescência”.

A quinta foi com o ex-ministro Ciro Gomes e o professor Luiz Guilherme Schymura, presidente do IBRE/FGV.  A sexta edição ocorreu em janeiro deste ano, e teve como tema “Avaliação dos Setores Dinâmicos da Economia Cearense a partir da Nova Matriz Insumo Produto do Ceará”, abordado por Roberto Luís Olinto Ramos, presidente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A sétima edição foi com Leandro Piquet Carneiro, professor do Instituto de Relações Internacionais da Universidade de São Paulo (USP). Ele abordou o tema “O problema da segurança pública no Brasil e seus reflexos nos estados”, em 20 de fevereiro.

CURRÍCULOS

Cláudio R. Frischtak, é Presidente da Inter.B – Consultoria Internacional de Negócios, e Diretor para Moçambique do International Growth Center (London School of Economics). Foi    “Principal Economist” da área de indústria e energia do Banco Mundial (1984-91) e consultor posteriormente da instituição – tendo participado e dirigido projetos em mais de 20 países. Tendo feito sua pós-graduação na Universidade of Campinas (1976-78) e em Stanford University (1980-84), foi ainda professor adjunto na Universidade de Georgetown (1987-1990). Com mais de 120 publicações (dentre livros editados, artigos acadêmicos e relatórios de pesquisa), é membro de conselhos institucionais e empresariais, incluindo o Conselho de Infraestrutura da Confederação Nacional da Indústria e o Conselho de Administração da Wilson, Sons. Foi coorganizador (com Armando C. Pinheiro) dos livros “Gargalos e Soluções na Infraestrutura de Transportes” (Editora FGV 2014), “Mobilidade Urbana – Desafios e Perspectivas para as Cidades Brasileiras”(Campus/Elsevier, 2015) e “Meddling with Growth: Brazil’s MicroPolicies in the Age of Turbulence” (LAP Lambert Academic Publishing, 2015). Seus trabalhos mais recentes incluem “Oportunidades para Privatização de Infraestrutura: o que fazer e como fazer” (CNI, Brasília, 2017), “Reforma do Estado e Política Industrial” (INAE, 2017), “Towards a more effective BNDES” (Banco Mundial, 2017), “Uma Estimativa do Estoque de Capital de Infraestrutura no Brasil”, “O Estoque de Capital de Infraestrutura no Brasil: Uma abordagem setorial” (ambos IPEA 2018, em publicação); “Industries without Smokestacks: Telecommunication and ICT-Based Services Trade,” Oxford University Press (em publicação, 2018); e “Science and Innovation in Brazil.

Tarcísio Haroldo Cavalcante Pequeno é graduação em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Ceará (1970), Mestrado em Informática pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1977) e Doutorado em Informática pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1981), com sandwich na Universidade de Waterloo, no Canadá(1979). Foi professor na PUC do Rio e Universidade Federal do Ceará. Foi Visiting Faculty no Imperial College, Londres(1989), e na University of New Hampshire (1985). Foi membro da diretoria da SBPC, membro do Comitê Assessor em Ciência da Computação do CNPq e representante da área de Ciência da Computação na CAPES. Criou e foi o 1º. Diretor do Núcleo de Processamento de dados da UFC em 1970. Criou o Curso de Tecnólogo em processamento de dados da UFC em 1975. Criou o Curso de Graduação em Ciências da Computação na UFC em 1985. Criou o Curso de Mestrado em Ciências da Computação na UFC em 1995. Criou o Curso de Doutorado em Ciências da Computação na UFC em 2005. Criou o Laboratório de Inteligência Artificial em 1991. Foi Presidente da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap) – 2007 a 2011. Foi Secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação de Fortaleza- CITINOVA (2014 a 2016). É professor titular da Universidade de Fortaleza (Unifor). É professor emérito da Universidade Federal do Ceará (UFC). Atualmente é Presidente da Funcap. Atua nas áreas de Inteligência Artificial, Lógica e Filosofia.


Assessoria de Comunicação do Ipece
(85) 3101.3509