Missão do Banco Mundial participa de reuniões no Ipece para avaliar PforR Ceará e visita Sobral

30 de novembro de 2017 - 19:35

O Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), órgão vinculado à Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) do Governo do Estado, recebe, na próxima segunda-feira (04), equipe do Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird/Banco Mundial) que vem supervisionar o Projeto de Apoio ao Crescimento Econômico com redução das Desigualdades e Sustentabilidade Ambiental no Estado do Ceará (PforR), particularmente os setores de crescimento econômico, qualidade da água e gestão pública. A missão participa de reuniões, bem como e de visita de campo em Sobral.

De acordo com Viviane Costa, coordenadora da Unidade de Gerenciamento de Projetos (UGP/Ipece), nos dias 06 e 07 de dezembro os especialistas do Banco Mundial Cristian Quijada, gerente do projeto e especialista sênior em desenvolvimento do setor privado, e Ângela Porto, analista de operações, vão visitar Sobral com objetivo de conhecer “algumas empresas locais e escolas estaduais de ensino profissionalizante, particularmente do eixo crescimento econômico do Projeto PforR Ceará, com intuito de verificar os desafios e necessidades da demanda e oferta do setor produtivo do Estado”.

A missão do Bird também é composta por  Gunars Plateis, economista sênior para meio-ambiente, e Daniel Ortega, especialista em setor público. Nos encontro vão serão abordados os desempenhos dos Indicadores, Programas e Assistências Técnicas nos eixos, Crescimento Econômico, Assistência à Família, Qualidade da Água e Gestão Pública. Conforme informação da Unidade de Gerenciamento do Projeto, o objetivo principal da missão é supervisionar a implementação do PforR que apresenta execução de 92,66 por cento do total de recursos já desembolsados até o momento.

REUNIÃO

Na tarde de hoje (30), na sede do Instituto, está sendo realizada a 46ª Reunião do Comitê PforR, que tem por meta debater o desempenho das ações do Projeto de Apoio ao Crescimento Econômico com Redução das Desigualdades e Sustentabilidade do Ceará (PforR Ceará), na valor de US$ 350 milhões. Na oportunidade estão sendo apresentados os resultados de dois dos 84 projetos de assistências técnica, sendo um da Secretaria de Recursos Hídricos – “Malha D’agua” – e o outro da Secretaria de Ciência e Tecnologia e Educação Superior: “Estudo para avaliar a viabilidade para um Parque Tecnológico no Estado do Ceará”.

PforR CEARÁ

O estado do Ceará contratou, em 19/12/13, uma operação de crédito com o Banco Mundial, no valor de US$350 milhões, tendo como base o foco em resultados, para apoiar o Projeto de Apoio ao Crescimento Econômico com Redução das Desigualdades e Sustentabilidade Ambiental do Estado do Ceará – Programa para Resultados (PforR Ceará). O objetivo do Projeto é garantir a continuidade dos investimentos em áreas estratégicas do Estado, programados no PPA 2012 – 2015, de forma a promover um crescimento econômico que privilegie a inclusão social e seja ambientalmente sustentável.

O objetivo já foi, em parte, financiado pelo BIRD nos Projetos SWAp I (2005 – 2007) e SWAp II (2009 – 2012), cujo foco foi o apoio à Inclusão Social e o Crescimento Econômico. A proposta do Projeto PforR Ceará é continuar avançando nos principais indicadores sociais do SWAp I e II, para consolidar conquistas já alcançadas pelo Estado, incorporando, ao mesmo tempo, a preocupação do Governo do Estado do Ceará com o meio ambiente e com a redução das desigualdades socioeconômicas.

O escopo do PforR Ceará tem o foco no fortalecimento da gestão pública nas áreas de Capacitação Profissional, Assistência à Família e Qualidade da Água e os detalhes do mesmo estão descritos nos seguintes documentos: Documento de Avaliação do Programa (Program Apraisal Document – PAD), Acordo de Empréstimo, Acordo de Garantia Carta de Desembolso. A lógica é que o apoio financeiro do PforR ao Ceará se justifique através dos benefícios alcançados em prol dos cidadãos cearenses, além da possibilidade de monitoramento e avaliação, pelo próprio Governo e pela sociedade.