Inflação da RMF fecha em 0,01% em julho e acumulado no ano atinge 1,51%

24 de agosto de 2017 - 13:04

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) registrou, em julho, leve alta de 0,01por cento. No ano, o índice está em 1,51 por cento e nos últimos 12 meses em 3,65 por cento. Em junho de 2017, o IPCA foi de -0,25 por cento. Dentre as 13 regiões pesquisadas, Fortaleza, com o resultado em julho, ficou na décima posição. Curitiba foi onde ocorreu a maior alta, com 0,49 por cento. Os índices estão no Relatório de Inflação nº 19 – julho de 2017 – do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), órgão vinculado à Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) do Governo do Estado.

Já o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) da RMF fechou, em julho, com variação positiva de 0,11 por cento, resultado antecedido por uma deflação de -0,35 por cento verificada em junho. No acumulado dos últimos doze meses, o INPC da RMF está em 3,86 por cento, enquanto que no acumulado do ano de 2017 a elevação é de 1,38 por cento. Neste índice, a RMF ocupa a sétima posição, sendo que na primeira está Curitiba, com 0,42 por cento.

De acordo com o documento, embora tenha se acelerado com relação a junho, o IPCA da Região Metropolitana de Fortaleza de julho de 2017 vem seguindo uma tendência de desaceleração. A leve alta de 0,01 por cento é bem inferior à ocorrida em julho de 2016, quando havia registrado variação de 0,65 por cento. Mesmo com a aceleração dos preços em julho quando comparado a junho, a inflação acumulada nos últimos doze meses segue em tendência de queda na RMF, onde o acumulado encontra-se em 3,65 por cento, bem abaixo da meta de 4,5 por cento estabelecida pelo CMN.

Clique aqui e acesse o Relatório de Inflação – Julho 2017 – edição nº 19

 

Assessoria de Comunicação do Ipece

(85) 3101.3509