Secretarias e Órgãos

Telefones úteis

Redes Sociais

voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
Mudanças nas pesquisas domiciliares são abordadas em seminário realizado pelo Ipece
Qui, 17 de Maio de 2018 08:01

“Mudanças recentes nas pesquisas domiciliares do IBGE” foi o tema do Seminário Acadêmico, realizado na tarde de ontem (16), que teve como palestrante a gerente da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua da Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE/Rio de Janeiro) Maria Lúcia Viera. Essa foi a quinta edição do seminário, que é promovido pelo Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), órgão vinculado à Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) do Governo do Estado. Diretores, analistas de políticas públicas e assessores técnicos do Instituto prestigiaram o evento, que foi aberto pelo diretor Geral do Ipece, professor Flávio Ataliba.

Maria Lúcia iniciou a palestra falando sobre a PNAD contínua, que é destinada a  produzir informações contínuas sobre a inserção da população no mercado de trabalho associada a características demográficas e de educação. Foram necessários quatro anos – de 2012 a 2015 – de transição  que as mudanças fossem realizadas (englobando a Pesquisa Mensal de Empreso - PME - e PNAD). Também destacou a sobreposição trimestral, ou seja, de um trimestre para o outro, quando 80 por cento dos domicílios na amostra da pesquisa são os mesmos, com exceção da sobre posição anual, quando do 1º para o 5º semestre 20 por cento dos domicílios na amostra da pesquisa são os mesmos. A sobreposição garante verificar os avanços ou recuos nas diferentes áreas de forma mais precisa.

Ela destacou a importância da PNAD Contínua para o estudo do desenvolvimento socioeconômico do País, agregando a produção de resultados anuais sobre temas permanentes da pesquisa (como trabalho infantil e outras formas de trabalho, migração, fecundidade etc.), bem como de outros aspectos relevantes selecionados de acordo com as necessidades de informação.  A pesquisa, segundo ela,  é realizada por meio de uma amostra de domicílios, extraída de uma amostra mestra, de forma a garantir a representatividade dos resultados para os diversos níveis geográficos definidos para sua divulgação. A cada trimestre, são investigados 211.344 domicílios particulares permanentes, em aproximadamente 16.000 setores censitários, distribuídos em cerca de 3.500 municípios.



SEMINÁRIO

O primeiro seminário foi realizado em março deste ano (16) e teve como tema “A balança comercial é uma restrição ao crescimento econômico dos estados brasileiros? Uma análise para o período de 1991 a 2009”, assunto abordado por Felipe de Sousa Bastos, um dos autores do artigo/tema, juntamente com Guilherme Irffi e Ivan Castelar, todos do Programa de Pós-Graduação em Economia (CAEN) da Universidade Federal do Ceará (UFC). Já a segunda edição do seminário ocorreu em abril (05), quando o assunto abordado foi o “Problema do risco moral na educação básica: um modelo agente-principal para a distribuição de recursos da cota parte do ICMS”, trabalho apresentado por Diego Rafael Fonseca Carneiro, doutorando do CAEN da UFC.

A terceira edição do Seminário ocorreu no último dia 04, quando estudante de graduação, mestrando e doutorando apresentaram seus artigos selecionados pelo Centro de Análise de Dados e Avaliação de Políticas Públicas (CAPP), criado pelo Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece). Já a quarta edição foi realizada no último dia 11, com o tema “Machine Learning aplicado à economia”, que foi abordado pelo professor Rafael Barros Barbosa, do Departamento de Economia Aplicada (DEA) da Universidade Federal do Ceará (UFC).


Assessoria de Comunicação do Ipece
(85) 3101.3509
 

Calendário

Maio 2018
D 2a 3a 4a 5a 6a S
29 30 1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31 1 2