Secretarias e Órgãos

Telefones úteis

Redes Sociais

voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
IPCA na RMF registra alta de 0,23% em março e fecha em 0,57% no acumulado de 2018
Qui, 12 de Abril de 2018 08:02

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) voltou a acelerar em março de 2018 ao registrar alta de 0,23 por cento com relação a fevereiro. Em março de 2017, o índice havia apresentado alta de 0,66 por cento. Já o IPCA nacional ficou em 0,09 por cento, apresentando, portanto, desaceleração em relação a fevereiro, quando havia registrado 0,32 por cento. De acordo com a Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), tanto a variação mensal quanto o acumulado no ano registraram o menor nível para um mês de março desde a implantação do Plano Real.

Na RMF, não obstante a aceleração neste mês de março, o acumulado do ano, de 0,57 por cento, está abaixo do acumulado do ano com relação ao nacional (0,70 por cento). Os números estão no Termômetro da Inflação (Volume 01) – nº 04/2018 -, que acaba de ser publicado pelo Instituto de Pesquisa e estratégia Econômica do Ceará (Ipece), órgão vinculado à Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) do Governo do Estado. O Estudo foi elaborado por Daniel Suliano, analista de Políticas Públicas, e contou com a colaboração de Aprígio Botelho, assessor Técnico, e do estagiário Matheus dos Santos, todos do Ipece.

A variação dos preços em março de 2018 ainda manteve em todas as regiões pesquisadas pelo Sistema Nacional de Índices de Preços ao Consumidor (SNIPC) a inflação acumulada nos últimos 12 meses abaixo do teto da meta de 4,5 por cento estabelecido pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). Por sua vez, o acumulado dos últimos 12 meses do IPCA nacional segue em desaceleração atingindo 2,68 por cento em março de 2018. Na RMF, o acumulado dos últimos 12 meses segue também em forte desaceleração tendo registrado apenas 1,25 por cento.

Depois de sete quedas consecutivas em 2017, o Grupo Alimentação voltou a apresentar queda novamente na RMF dois meses seguidos com o recuo de 0,52 por cento neste mês de março. No acumulado dos últimos 12 meses, o Grupo registra deflação de 4,57 por cento. No nacional, embora tenha acelerado neste mês, o acumulado dos últimos 12 meses registra deflação de 1,64 por cento. Já o Grupo Educação voltou a pressionar o IPCA da RMF ao registrar alta de 1,52 por cento. Essa pressão é novamente resultante o Item Cursos Regulares com variação de 2,02 por cento. O Grupo Saúde e Cuidado Pessoais também pressionaram o IPCA da RMF em decorrência do Item Planos de Saúde e Higiene Pessoal com variação de 1,07 por cento e 1,63 por cento, respectivamente.

Em março de 2018, o INPC na RMF apresentou alta de 0,11 por cento com relação a fevereiro. Em março de 2017 o índice havia registrado alta 0,32 por cento. No nacional, o índice apresentou leve aceleração de 0,07 por cento com relação a fevereiro. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) se refere às famílias com rendimento monetário de um a cinco salários mínimos. É calculado também para dez regiões metropolitanas, além dos municípios de Goiânia, Campo Grande e Brasília, que são as mesmas áreas geográficas que abrange o IPCA.

Clique aqui para acessar o Termômetro da Inflação - Vol. 1 ‐ edição nº 04


Assessoria de Comunicação do Ipece
(85) 3101.3509
 

Calendário

Abril 2018
D 2a 3a 4a 5a 6a S
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 1 2 3 4 5