Secretarias e Órgãos

Telefones úteis

Redes Sociais

voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
Produtos metalúrgicos lideram pauta das exportações cearenses e crescem 553,5% de janeiro a novembro de 2017

O setor de Produtos Metalúrgicos continua liderando as exportações cearenses, que no acumulado de janeiro a novembro de 2017 somaram US$ 1,87 bilhão, com 51 por cento do total exportado (US$ 955,5 milhões), enquanto que, em 2016, esse setor participava com apenas 12,8 por cento da pauta. O crescimento é da ordem de 553,5 por cento em relação aos primeiros onze meses de 2016. As exportações de Calçados e suas partes ocupam o segundo lugar, respondendo por 14,35 por cento da pauta cearense, com a quantia de US$ 268,44 milhões (crescimento de 8,92 por cento em relação ao mesmo período de 2016). Couros e Peles ficam em terceiro lugar, gerando uma receita de aproximadamente US$ 114,4 milhões com uma participação de 6,11 por cento no total da pauta exportadora no acumulado de janeiro a novembro de 2017.   Os dados estão no Enfoque Econômico – Comércio Exterior Cearense (Nº 171 – Novembro de 2017), publicado pelo Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece).

Os Estados Unidos da América continuam na liderança da pauta exportadora do Ceará no acumulado de janeiro a novembro de 2017, participando com 21,18 por cento do total, enquanto que, em 2016, o percentual chegou a 23,8 por cento. Para aquele país foram vendidos principalmente Produtos Metalúrgicos, Castanha de caju, Sucos (sumo) de outras frutas, Calçados e suas partes, Lagosta, Couros e Peles e Ceras vegetais. Logo em seguida vem o México, com 14,43 por cento, cujas vendas foram, em sua maioria, Produtos Metalúrgicos, Castanha de caju, Couros e Peles e Têxteis. Já para a Turquia, que participou com 10 por cento, seguiu sobretudo Produtos Metalúrgicos, Calçados e suas partes e Ceras Vegetais, enquanto que para a  Argentina (6,22 por cento) foram vendidos Calçados e partes, Combustíveis minerais, Têxteis e Castanha de caju. Os cinco principais compradores das mercadorias cearenses respondem por 56,4 por cento do total exportado pelo Estado.

PRODUTOS IMPORTADOS

Das importações registradas de janeiro a novembro de 2017, quando o volume chegou a US$ 2,1 bilhões, Combustíveis minerais, óleos minerais e materiais betuminosas foi o grupo mais importado pelo Ceará, com 39,13 por cento (US$ 824,7). Comparado com os primeiros onze meses de 2016, as importações de Combustíveis minerais, óleos minerais, materiais betuminosas feitas pelo Ceará aumentaram 82,8 por cento. Desse grupo, os produtos em destaque foram: Hulha betuminosa, não aglomerada e Gás natural liquefeito. As importações de Produtos da Indústria Química ocuparam o segundo lugar, respondendo por 9,8 por cento da pauta cearense, com a quantia de US$ 207,6 milhões nos primeiros onze meses de 2017, registrando um crescimento de 12,6 por cento em relação ao mesmo período de 2016.

Cereais ficou em terceiro lugar gerando uma receita de aproximadamente US$ 197 milhões com uma participação de 9,3 por cento no total da pauta importadora cearense no acumulado de janeiro a novembro de 2017. Comparada ao mesmo período do ano anterior houve um crescimento de 1,62 por cento. Trigo e Milho foram os principais cereais importados. O Ceará importou a quantia de US$ 168,9 milhões do grupo Reatores nucleares, caldeiras, máquinas e aparelhos mecânicos nos onze primeiros meses de 2017, expressando uma participação de 8 por cento na pauta importadora. Em quinta colocação estão Têxteis, com valor de US$ 130,8 milhões. A castanha de caju continua entre os dez principais produtos importados pelo estado devido à escassez interna do produto, o principal fornecedor desse produto para o Ceará foi a Costa do Marfim. Os dez principais produtos importados concentram 89,3 por cento da pauta de importações no acumulado de janeiro a novembro de 2017.

Com relação aos países, a China continua sendo o principal fornecedor do Ceará no acumulado de janeiro a novembro de 2017, participando com 17,16 por cento do total importado pelo Ceará. No entanto as importações oriundas desse país apresentaram queda de 25,5 por cento quando comparada ao mesmo período de 2016. Desse país o estado adquiriu principalmente: Glifosato e seu sal de monoisopropilamina; Produtos laminadosplanos, de ferro ou aço não ligado, de largura igual ou superior a 600 mm; e Partes e acessórios de motocicletas. Em segundo lugar está os Estados Unidos participando com 14,2 por cento do total importado pelo Ceará (US$ 41,1 milhões). As importações provenientes desse país apresentaram crescimento de 25,5 por cento na comparação com o acumulado de janeiro a novembro de 2016. Com destaque para a aquisição de Hulha betuminosa; Gás natural liquefeito e Algodão não cardado nem penteado. Esses produtos representam 49,7 por cento do total de produtos importados desse país.

O Ceará aumentou suas importações oriundas de Moçambique (1106,4 por cento), Nigéria (158 por cento) e Austrália (122,6 por cento) O principal produto importado da Austrália e Moçambique foi Hulha betuminosa (81 por cento). Já da Nigéria foi importado exclusivamente Gás natural liquefeito. As importações cearenses foram realizadas principalmente pelo Porto do Pecém, com participação de 49,2 por cento, chegando por esse porto 657 produtos, principalmente: Hulha betuminosa, não aglomerada; Gás natural liquefeito e Produtos metalúrgicos. O Porto de Santos aparece em segundo lugar, respondendo por 20,48 por cento das importações cearenses, com destaque para os produtos que desembarcaram por lá: Algodão não cardado nem penteado; Glifosato e seu sal de monoisopropilamina; Redutores, multiplicadores, caixas de transmissão e variadores de velocidade; e Ácido 2,4-diclorofenoxiacético (2,4-D), seus sais e seus ésteres. Pelo Porto de Fortaleza chegaram, principalmente, Trigo (45,5 por cento), Óleos de dendê (7,8 por cento), Castanha de caju (7,6 por cento) e Milho, com 6,3 por cento.

Acesse aqui o Enfoque Econômico Nº 171 - Novembro/2017

Assessoria de Comunicação do Ipece
(85) 3101.3509
 

Calendário

Junho 2018
D 2a 3a 4a 5a 6a S
27 28 29 30 31 1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30