Secretarias e Órgãos

Telefones úteis

Redes Sociais

voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
Dos 184 municípios do Ceará, apenas seis são responsáveis por 60,9% do PIB

Dos 184 municípios cearenses, seis (Fortaleza, Maracanaú, Caucaia, Sobral, Juazeiro do Norte e Eusébio) são responsáveis por uma participação de 60,9 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) do Estado de 2015. Destes, só Fortaleza responde por 43,2 por cento do Índice, mas a concentração ainda maior se for considerada a Região metropolitana de Fortaleza (RMF):  65,2 por cento do PIB. Os dados estão no Ipece Informe n° 121 – Dezembro/2017, que acaba de ser disponibilizado pelo o Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), órgão vinculado à Secretaria do Planejamento e Gestão (Seplag) do Estado.

Os quinze maiores municípios – Fortaleza, Maracanaú, Caucaia, Sobral, Juazeiro do Norte, Eusébio, São Gonçalo do Amarante, Aquiraz, Crato, Iguatu, Horizonte, Itapipoca, Aracati, Maranguape e Pacatuba - participam com 71,74 por cento do PIB total cearense. Desses, nove municípios estão presentes na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) (61,69 por cebnto), um na Região Metropolitana de Sobral (RMS) (3,12 por cento), dois na Região Metropolitana do Cariri (RMC) (4,09 por cebnto) e três localizados no interior do Estado (2,84 por cento). No que se refere à Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), esta respondeu por 63,2% do PIB cearense.

Os 15 municípios com menor PIB (2015) no Ceará, são: Granjeiro, Baixio, pacujá, Senador Sá, Umari, Potiretama, Altaneira, Pires Ferreira, General Sampaio, Ererê, Arneiroz, Antonina do Norte, Guaramirança, tarrafas e Itaiçaba.  No que se refere aos municípios com menor PIB do estado do Ceará nota-se a elevada dependência da Administração Pública (APU), nas três esperas: municipal, estadual e federal, bem como do setor de Serviços. É nítido a fraca participação da atividade industrial nesses municípios, segundo o Documento, que foi elaborado pelos analistas de Políticas Públicas do Ipece Alexsandre Lira Cavalcante, Cleyber Nascimento de Medeiros, Nicolino Trompieri Neto, Witalo de Lima Paiva e Daniel Suliano, como também por Rogério Barbosa Soares, assessor Técnico.

O estudo destaca a elevada concentração da atividade produtiva do Estado nos municípios localizados na Região Metropolitana de Fortaleza, com a cidade de Fortaleza concentrando 43,93 por cento do PIB estadual. E que esse município participou com 67,5 por cento da referida região, com forte concentração na atividade de serviços em torno de 66,50 por cento. Já os 15  menores municípios participaram com apenas 0,5 por cento do PIB estadual, com forte participação das atividades de Administração pública e de Serviços.  Por fim, o trabalho constata que que a grande maioria dos municípios cearenses, em torno de 72 por cento deles, é ainda extremamente dependentes do setor público, mostrando uma carência de desenvolvimento impulsionado por outras formas de produção, em especial a indústria.

Acesse aqui o IPECE Informe Nº 121 - Dezembro/2017

Assessoria de Comunicação do Ipece
(85) 3101.3509
 

Calendário

Junho 2018
D 2a 3a 4a 5a 6a S
27 28 29 30 31 1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30