Secretarias e Órgãos

Telefones úteis

Redes Sociais

voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
Publicado o IPECE Informe Nº 106 - Mudanças na Distribuição Regional dos Pequenos Negócios no País no Período de 2007 a 2016

Nesta Edição

Nesta edição estão sendo abordados os pequenos negócios no país considerando o conceito do Simples Nacional que é um regime de tributação diferenciado, simplificado e favorecido previsto na Lei Complementar nº 123, de 2006, que passou a ser aplicável às Microempresas e às Empresas de Pequeno Porte, a partir de 01 de julho de 2007.

Os dados revelam que nos últimos anos ocorreu um número crescente de abertura de pequenos negócios no país fazendo a opção pelo regime de tributação diferenciado conhecido como Simples Nacional. Todavia, a grande expansão dos pequenos negócios foi observada principalmente na modalidade de Microempreendedores Individuais (MEI) que passou a superar o total de registros de outras modalidades de pequenos negócios no país o que ficou conhecido como fenômeno MEI.

Em termos regionais foi possível observar o aumento de concentração dos pequenos negócios na região Sudeste do país, apesar do forte crescimento observado nas demais regiões. A região Nordeste destacou-se por superar os registros da região Sul desde 2012.

No tocante aos estados, São Paulo lidera ainda com folga a primeira colocação no estoque de registros de pequenos negócios optantes do Simples Nacional, seguido por Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. No Nordeste o estado do Ceará foi o terceiro, superado apenas por Bahia e Pernambuco.

Vale destacar que o menor crescimento no número de novos registros de pequenos negócios no estado do Ceará fez com que o estado perdesse participação nacional e regional.

Através de uma análise especializada dentro do território cearense foi possível observar que ocorreu um aumento de concentração dos pequenos negócios na macrorregião da Grande Fortaleza, seguida da  macrorregião do Cariri, com o Sertão Sobralense ficando na terceira colocação.

Por fim, vale destacar os efeitos da elaboração e implementação de uma política inovadora de incentivo ao empreendedorismo, em especial, dos pequenos, o que tem rebatimentos no estímulo a criação de novos negócios e efeitos positivos sobre a melhoria da ocupação em todo o país.


Veja estudo completo:

IPECE Informe - Nº 106 - 03/04/2017 - 16:00h
Mudanças na Distribuição Regional dos Pequenos Negócios no País no Período de 2007 a 2016
 

Calendário

Outubro 2017
D 2a 3a 4a 5a 6a S
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31 1 2 3 4