Diretoria de Estudos Econômicos

 

Apresentação

A Diretoria de Estudos Econômicos (DIEC) é responsável pela elaboração de estudos, pesquisas e análises econômicas que tratam do desempenho macroeconômico e setorial da economia, gerando idéias e propostas que contribuam para o desenvolvimento econômico do estado do Ceará. Através dos diversos trabalhos produzidos por sua equipe, a DIEC cumpre o relevante papel de disponibilizar ao Governo, empresários e à sociedade em geral, informações e indicadores de natureza econômica que servem para subsidiar a formulação de políticas públicas, bem como orientar as decisões econômicas privadas.

 

Competência

Compete à Diretoria de Estudos Econômicos (DIEC) a gestão e o desenvolvimento das seguintes áreas de atividades:

 

I – Estudos e diagnósticos em diversos setores da economia cearense;

II – Assessorias técnicas que norteam políticas, programas e projetos governamentais de desenvolvimento econômico do Estado;

III – Metodologias e técnicas de concepção, elaboração, e cálculos das Contas Regionais no Estado e Municípios.

 

 

Produtos

 

Cálculo e divulgação do PIB Trimestral

Trata-se de um instrumento de acompanhamento do desempenho da economia de curto prazo, possibilitando um acompanhamento mais ágil do ambiente econômico.
Periodicidade: Trimestral

 

PIB Estadual

Análise do desempenho da economia cearense na ótica da produção e na ótica da renda utilizando os dados divulgados pelo IBGE.
Periodicidade: Anual

 

PIB Municipal

Análise geral e setorial do PIB dos 184 municípios cearenses utilizando os dados divulgados pelo IBGE.
Periodicidade: Anual.

 

IPECE Conjuntura

O documento contempla uma série de análises, envolvendo indicadores que traduzem o dinamismo socioeconômico do Ceará, destacando o comportamento setorial, como a agropecuária, indústria, comércio varejista, comércio exterior, mercado de trabalho, finanças públicas e intermediação financeira.
Periodicidade: Trimestral.

 

Livro de Indicadores Econômicos do Ceará

O Livro Indicadores Econômicos do Ceará aborda o desempenho da economia cearense, permitindo uma avaliação de curto e médio prazo para economia a partir da análise de indicadores selecionados.
Periodicidade: Anual.

 

Cota Parte do ICMS

O IPECE disponibiliza através de legislação publicada em Diário Oficial os índices relativos à Cota Parte do ICMS
Periodicidade: Anual.

 

Radar do Comércio Exterior

Apresenta os principais dados relativos à evolução das principais variáveis que compõem o comércio exterior cearense
Periodicidade: Mensal.

 

Radar do Comércio

Apresenta os principais indicadores relacionados à evolução do comércio varejista cearense
Periodicidade: Mensal.

 

Radar da Indústria

Apresenta os principais indicadores relacionados a evolução da indústria de transformação cearense.
Periodicidade: Mensal.

 

Radar do Emprego

Apresenta a dinâmica do emprego celetista cearense utilizando dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED)/TEM.
Periodicidade: Mensal.

 

Radar da Inflação

Apresenta dados mensais sobre o comportamento geral do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) e do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) cearense, realizando um comparativo com o país e por setores.
Periodicidade: Mensal.

 

Radar de Serviços

Radar de Serviços, divulgado mensalmente, tem como base a Pesquisa Mensal dos Serviços (PMS) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que visa a produzir indicadores de acompanhamento conjuntural do setor de serviços do país. É produzido a partir de um amplo conjunto de indicadores para a economia cearense em um comparativo nacional e objetiva monitorar o acompanhamento conjuntural da atividade de maior participação no Produto Interno Bruto (PIB) do Estado.
Periodicidade: Mensal.

 

Índice de Desenvolvimento Municipal (IDM)

O Índice de Desenvolvimento Municipal (IDM), que é calculado a cada dois anos e permite a hierarquização dos municípios do Estado do Ceará segundo seus níveis de desenvolvimento.
Periodicidade: Anual.

 

Termômetro da Inflação

É uma publicação mensal da inflação obtida através do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) e Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) para a Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) e outras nove regiões metropolitanas do Brasil além do Distrito Federal e dos municípios de Goiânia e Campo Grande.
Periodicidade: Mensal.

 

Termômetro do Mercado de Trabalho

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) desde a década de 1960 faz uso das pesquisas domiciliares para investigação das características socioeconômicas e indicadores da evolução da Força de Trabalho do país.
Nesse contexto, a PNAD Contínua integra parte do Sistema Integrado de Pesquisas Domiciliares (SIPD), um modelo de produção de pesquisas amostrais domiciliares que visa executar e analisar a disseminação dos resultados de diversas pesquisas de forma coordenada. É importante ressaltar que a PNAD Contínua atende as recomendações metodológicas e conceituais da Comissão de Estatísticas das Nações Unidas (UNSC) e da Organização Internacional do trabalho (OIT) de forma a atender estatísticas de âmbito conjuntural relativo à Força de Trabalho para o país e as unidades federativas.
A amostra da PNAD Contínua é constituída por pessoas moradoras em domicílios particulares permanentes de vinte Regiões Metropolitanas (RM), a Região Integrada de Desenvolvimento (RIDE) da Grande Teresina, cinco capitais e o Distrito Federal. O tamanho da amostra é de, aproximadamente, 211.344 domicílios.
Com início em 2012, em substituição a Pesquisa Mensal do Emprego (PME) e a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), a PNAD Contínua amplia os resultados das duas pesquisas na medida em que abrange todo o território nacional e disponibiliza informações periódicas no que tange às estatísticas do mercado de trabalho.
Adicionalmente, a pesquisa visa produzir indicadores para acompanhar as flutuações trimestrais e a evolução, a médio e longo prazo, da Força de Trabalho além de outras informações necessárias para o estudo e desenvolvimento socioeconômico do país e unidades da federação.
Periodicidade: Mensal.

 

Enfoques

Tem por objetivo fornecer informações de forma imediata sobre políticas econômicas, estudos e pesquisas de interesse da população cearense, contribuindo para a disseminação, de forma objetiva, do conhecimento sobre temas relevantes para o desenvolvimento econômico do Ceará.
Sem periodicidade definida.

 

Informes

Visa divulgar análises técnicas sobre temas relevantes de forma objetiva. Com esse documento, o Instituto busca promover debates sobre assuntos de interesse da sociedade, de um modo geral, abrindo espaço para realização de futuros estudos.
Sem periodicidade definida.

 

Notas Técnicas

Tem como objetivo a divulgação de trabalhos técnicos elaborados pelos servidores do órgão, detalhando a metodologia empregada para análise de temas de interesse do Estado do Ceará.
Sem periodicidade definida.

 

Textos para Discussão

Tem como objetivo a divulgação de estudos elaborados ou coordenados por servidores do órgão, que possam contribuir para a discussão de temas de interesse do Estado. As conclusões, metodologia aplicada ou propostas contidas nos textos são de inteira responsabilidade do(s) autor(es) e não exprimem, necessariamente, o ponto de vista ou o endosso do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará – IPECE, da Secretaria de Planejamento e Gestão ou do Governo do Estado do Ceará.
Sem periodicidade definida.

 

Relatório da Inflação

É uma publicação mensal que traz os principais índices de Inflação, calculado pelo IBGE (INPC–IPCA), de Fortaleza e de outras doze cidades localizadas no Brasil incluindo o próprio Brasil.
Periodicidade: Mensal.

 

Radar do Mercado de Trabalho

Apresenta dados sobre o mercado de trabalho cearense utilizando a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC/IBGE).
Periodicidade: Trimestral.

 

Tabela de Recursos e Usos (TRU)

O objetivo da TRU é analisar os fluxos de bens e serviços e dos aspectos básicos do processo de produção (o consumo intermediário, produção de produtos por atividade e a geração da renda). Na TRU são verificadas as relações entre as atividades econômicas e os produtos (bens e serviços) e as Contas Econômicas Integradas (CEI). Por meio da TRU calcula-se o PIB sob as três óticas: Produção, Demanda e Renda.
Sem periodicidade definida.

 

Matriz Insumo Produto (MIP)

Este modelo de equilíbrio geral permite que políticas de geração de emprego, renda e valor adicionado, necessárias para o desenvolvimento do Estado, sejam elaboradas por meio da abordagem do insumo-produto. A partir dos resultados da matriz de insumo-produto, indicadores do grau de interligação setorial da economia cearense, efeitos de choques de demanda sobre emprego, renda e valor adicionado podem ser determinados, bem como os impactos de uma política de adensamento de cadeias produtivas via internalização das importações. Tais resultados são de suma importância para a previsão do PIB e para a elaboração de políticas públicas e para o planejamento governamental regional.
Sem periodicidade definida.

 

Modelo de Equilíbrio Geral (MEG)

É uma caracterização computacional de uma determinada economia e é composto por uma série de equações que são derivadas com base em pressupostos específicos dos comportamentos e interações dos agentes econômicos, dentro e fora da economia em questão. Quando calibrado com dados reais tais modelos possuem a capacidade de replicar a atividade observada numa determinada economia em um determinado ponto no tempo.
Sem periodicidade definida.

 

Indicadores Antecedentes e Coincidentes (IAC)

O objetivo desses indicadores é mensurar e prever o nível de atividade econômica do Ceará. Eles são elaborados a partir de um conjunto de variáveis econômicas que apresentam características de medir o comportamento atual da economia (variáveis coincidentes) e anteceder o nível de atividade futura (variáveis antecedentes).
Sem periodicidade definida.

 

Seminário Internacional sobre Produtividade

Seminário internacional com especialistas renomados para debate sobre produtividade.
Sem periodicidade definida.

 

Assessorias Técnicas

Tem por objetivo: i) abordar e acompanhar assuntos macroeconômicos e setoriais da economia cearense, tais como as Contas Regionais, desempenho setorial da indústria, comércio, agronegócio, comércio exterior, finanças públicas, emprego e inflação; (ii) elaborar estudos e propostas de políticas de crescimento econômico, desigualdades econômicas e regionais, economia rural e a cota parte municipal do Imposto sobre circulação de mercadorias e prestação de serviços.
Sem periodicidade definida.